Inscreva-se aqui e receba nossas notícias por e-mail.

Polícia

 
 
Anomia e Suicídio na PMBA
Por: Rodrigo Rocha*

Rodrigo Rocha

 

Anomia e Suicídio na PMBA

“Aos jornais, eu deixo o meu sangue como capital, e às famílias

um punhal, à Corte eu deixo um sinal...” (O SALTO – O RAPPA).

 

          No mês passado um Policial Militar cometeu suicídio no Pelotão da cidade de Muritiba pertencente à 27ª CIPM - Companhia Independente de Polícia Militar/Cruz das Almas. Vale dizer que atitudes como estas não são raras na corporação. Em 2012 nove policiais militares da Bahia cometeram o suicídio, em 2013 até o mês de outubro foram sete.

          O Soldado que cometeu suicídio no mês passado, já contava com 22 anos de corporação. Estranho pensar na interrupção da vida de uma forma tão brutal e abrupta. Na última terça feira, 1º de abril, o Comandante Geral da PMBA esteve em Itabuna para reunião com PMs de diversas cidades da região. Na oportunidade, cuidei de questioná-lo sobre o tema, externando também minha preocupação com a recorrência de suicídios na PMBA. O Coronel Castro demonstrou a necessidade de instalar no interior da Bahia, o SEVAP – Serviço de Valorização Profissional da PMBA.

             O serviço Policial Militar é tenso, estressante! O Policial enfrenta problemas com a sociedade, pois a polícia de perto incomoda e de longe faz falta, bem como, lida ainda com dilemas institucionais. As relações interpessoais entre oficiais e praças melhoraram muito, entretanto, por vezes ouvimos relatos sobre assédio moral, perseguição, e tudo isso afeta a estrutura psíquica dos vitimados.

          Além disso, a profissão é pouco valorizada pelo Estado. Policiais com mais de 20 anos na instituição, sequer foram promovidos. Nesse dilema os vizinhos, amigos e familiares ficam perplexos quando tomam conhecimento de que na Polícia Militar inexiste um Plano de Carreira efetivo. Sensação de desvalorização, desmotivação, desestímulo. E aí vez por outra, agravando com problemas familiares, financeiros, ouve-se um tiro, fatal, letal – suicídio!

          Na sociologia de Emile Durkheim, encontramos análises sobre o suicídio. Durkheim entendeu que as sociedades não possuidoras de um código de valores morais bem definidos se encontram num momento de Anomia. Nesse estado, há uma espécie caos aonde os indivíduos chegam a parecerem perdidos, pois a ausência de regras, ou melhor, o distúrbio das regras e valores morais leva as pessoas a ficarem sem base, sem um caminho para seguir, momentos de crises econômicas trazem à tona o suicídio anômico. No suicídio egoísta, o indivíduo perde o convívio e as relações sociais. Vive-se uma sensação de desamparo moral, aonde o indivíduo encontra-se em estado melancólico e depressivo.

          Esses dois tipos de suicídio podem ser verificados na PMBA, tendo em vista que existe uma anomia, uma crise no trinômio: Policial – Instituição PMBA – Estado. Da mesma monta, a sensação de desvalorização, pode ainda promover distanciamento social, melancolia e depressão, contribuindo para ocorrências de suicídio do tipo egoísta na classificação sociológica de Durkheim.

            O suicídio pode ser tido como um fato social, pois existe em todas as sociedades, e, apesar de por vezes ser fortuito, casual ou eventual, resulta de razões peculiares, e diminui ou aumenta de intensidade em certos momentos históricos expressando assim sua natureza social.

          A entidade representativa ASPRA BAHIA possui um núcleo de acompanhamento psicossocial. Pretendemos ampliar esse núcleo, considerando a necessidade de prevenir esse lastimável problema institucional que é o suicídio. Por isso a militância, por isso a luta, por isso a defesa de direitos, para que possamos ter uma PMBA com seus integrantes mais valorizados, realizados e satisfeitos com as condições de trabalho, com relações interpessoais bem fornidas, e uma condição remuneratória capaz de atender as necessidades de educação, saúde, lazer, moradia.

 

Rodrigo Rocha

*Rodrigo Eduardo Rocha Cardoso

Soldado da Polícia Militar (PMBA)

Coordenador da ASPRA BAHIA - Regional Itabuna

Professor Universitário

Bacharel em Direito

Especialista em Direito Público e Privado

Mestre em Cultura e Turismo (UESC)

 

 

 

 

 

  www.radios.com.br

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player