Inscreva-se aqui e receba nossas notícias por e-mail.

Política

 
 
DIA DO TRABALHO
Fonte: Redação Web News Sul.

 

Quem está desempregado hoje em dia não é preguiçoso, e sim desempregado em busca de trabalho. Temos inúmeros casos de universitários recém-formados aqui em nosso município que estão desempregados, ou trabalhando em outra área que não seja a de sua formação, por falta de opção. Ou, alguns poucos, foram apadrinhados por alguma “mãe”, porém...

A taxa de desemprego ficou em 6,8% no trimestre encerrado em janeiro. O índice ficou acima do registrado no mesmo período de 2014, segundo o IBGE. O rendimento médio dos trabalhadores ficou em R$ 1.795,53.

No conceito popular, preguiçoso é o pobre, mas o rico que não trabalha por viver do trabalho da classe trabalhadora, não é tido como preguiçoso, mas como investidor e empreendedor. O pobre que rouba é preguiçoso, o rico que rouba parte do trabalho do pobre por não pagá-lo (trabalho excedente que gera o lucro) é gente boa. No modo de produção capitalista, o roubo legal é o pagamento do salário apenas do trabalho necessário, retendo o trabalho excedente, que é o lucro. Quem rouba legalmente por não estar pagando todo o trabalho produzido pelo trabalhador é um herói.

Por favor, não sejam alienados! Entendam que a exploração e a riqueza sempre são de origem do trabalho não pago. Se o salário fosse realmente à quantidade de dinheiro que o trabalhador recebesse em troca de seu trabalho, teríamos um país muito menos desigual socialmente. Acho que gráfico “falam” muito mais que números. Dessa forma, segue:

 

Riqueza no Brasil pertencente aos respectivos estratos da população

 

Fonte: Receita Federal do Brasil.

 

Para os que ainda tiveram dificuldades em interpretar esse gráfico, eu explico. 99,79% da população possui a riqueza representada nessa faixa vermelha e apenas 0,21% possui toda essa riqueza representada na azul. Ficou mais claro agora?! Isso explica o porquê somos um dos países mais desiguais em termos sociais no mundo. Muitos com pouco e poucos com muito.

As pessoas que se vendem no mercado de trabalho, de certa forma, também, são transformadas em “mercadoria” pelo capital. Hoje o trabalhador recebe apenas o que é necessário para sua sobrevivência. Segundo o censo do IBGE de 2010, mais de 115 milhões de brasileiros, quase 60% da população brasileira (32,2 milhões de um total de 54 milhões dos domicílios ocupados), vive com menos de um salário mínimo de renda mensal per capita.

São questões um pouco complexas mais quero me fazer entendido por todos. Concentrem-se! Trabalho excedente são os dias que se trabalha e se recebe por isso. Esse trabalho excedente o salário consegue “esconder” porque o trabalhador e o patrão combinaram um salário no final do mês, assim o trabalhador acha que está tudo normal. No entanto, o trabalhador não calcula em quantos dias ele pagou o seu salário e quantos dias ele trabalhou de graça para o seu patrão. Mais fácil de compreender que isso, só se eu desenhar! Como funciona a “engrenagem” do modo de produção capitalista é tão obvia, que não conseguimos compreender de modo adequado e racional o quanto ele é injusto, o quanto estamos sendo explorados, o quanto somos alienados.

O dia do trabalho já surgiu de uma manifestação que tinha como finalidade reivindicar a redução da jornada de trabalho para 8 horas diárias, e teve a participação de milhares de pessoas. Se hoje temos um dia especial para “comemorar”, não trabalhar, feriado etc., para esse dia; é porque, historicamente, fomos explorados e continuamos sendo por conta do capitalismo. Então, comemorar o quê?

O capital reduz toda atividade humana a trabalho e toda realização do ser humano a mercadoria. Você quer um apartamento em Nova York com uma Ferrari na garagem?! Se você respondeu sim, sorria, você está sendo manipulado!

Será que ainda temos trabalho escravo nas fazendas de cacau daqui de Itajuípe e na fábrica do Pênalti? Lembrem-se, trabalho escravo, além de ilegal é pecado!

Hoje, tenho duas pessoas na família com problemas físicos por conta de anos de trabalho.

Afinal, hoje é dia do trabalho, do trabalhador, ou hoje é o DIA DO CAPITALISTA?

 

Por,

 

Jean Lucas Vinhas Medeiros

Especializando em Ensino de Geografia pela Universidade Estadual de Santa Cruz - Uesc, Ilhéus, Bahia. Graduado em Geografia Licenciatura pela Besc. Graduando em Geografia Bacharelado pela Besc. Voluntário PET (Programa de Educação Tutorial) - PET Solos: agregando saberes. Tem experiência na área de Geografia, com ênfase em Geografia física, atuando principalmente nos seguintes temas: ciência do solo, avaliação de livro didático, bacia de drenagem, sistemas de informações geográficas e habilidades e competências do geógrafo. Contato: Face book: www.facebook.com/jeanlucasvinhas / E-mail: jeanlucasvinhas@hotmail.com / Celular: Tim - (73) 9150-3549 (Whatsapp) e Claro - (73) 8124-2380.

 

 

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

www.radios.com.br

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player