Inscreva-se aqui e receba nossas notícias por e-mail.

Política

 
 
Brasil, agora um país de justiceiros?
Fonte: WebNewsSul

 

Primeiro vamos saber o que é justiça. Bem, a justiça é nada mais do que a virtude moral pela qual se atribui a cada indivíduo o que lhe compete, praticar a justiça. Ou ainda, a ação de poder julgar alguém punindo ou recompensando.

Mas no Brasil, onde ocorre 26 assassinatos a cada 100.000 habitantes, onde 80% dos inquéritos são arquivados e sofre de uma violência endêmica, e o Estado se põe de fora, omisso, não é de se esperar outra forma, o cidadão de bem desarmado e além de tudo desacreditado da justiça. O contra-ataque aos bandidos que está ocorrendo em todo país, cidadão amarrando criminosos em postes, e outras formas. Esta é a forma que o cidadão brasileiro encontrou para fazer a sua legitima defesa coletiva, onde os força a tomarem para si a decisão de competência do Estado.

Depois das impunidades de políticos, que ao meu ver é uma vergonha para nossa sociedade, as manifestações que resultam em apenas decisões paliativas, onde temos a imagem da justiça vedada, com uma balança e a espada em suas mãos, no país sério isso seria:

Vedada para imparcialidade, a balança seria, o mesmo peso a mesma medida e a espada, a justiça para todos sem distinção de raça, cor, posição social.

O brasileiro está cansado de impunidade, você liga a TV e assiste os horrores que acontecem no nosso país, os menores atacam, roubam, matam e quando são presos já tem a frase na ponta da língua “sou menor não posso ser preso”. E temos alguns defensores dos direitos humanos que não utilizam da balança da justiça na hora de defender o bandido. Até hoje não assistir nenhuma reportagem mostrando defensores dos direitos humanos na casa de um policial que teve sua vida ceifada por um marginal, ou de uma família que perdeu seu provedor por uma ação de bandidos, o que na verdade demostra é um sensacionalismo por parte de alguns.

Não defendo a violência, mas, as pessoas de bem que são vítimas que apenas se defendem quando a polícia não chega, quando o Estado é omisso.

O que mais é preciso para mudarmos as nossas leis e torná-las mais fortes, sem brechas, fazer de nossas leis um exemplo para o mundo?

Temos que valorizar o nosso cidadão que paga seus impostos, que procura por igualdade, melhores transportes, salário digno, saúde padrão FIFA, o brasileiro clama por justiça.     

 Por Eduardo Araújo                

 Estudante de Comunicação e Jornalismo

 eduardopmba@bol.com.br

 

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

www.radios.com.br