Inscreva-se aqui e receba nossas notícias por e-mail.

Política

 
 
Zé ninguém
Fonte: WebNewsSul

Zé ninguém

            O Brasil tem muitas leis, muitos políticos, mais ainda muitas pessoas que acreditam na Ordem e Progresso, mas se lá nas ruas a zona corre solta como iremos acreditar se tantos são culpados e poucos condenados? As leis brasileiras precisam ser levadas a sério e vetar as brechas que deixam escapar os que merecem punição.

Quantas mães ainda terão que chorar a morte de seu filho que foi tirado pelas mãos de um menor de idade? Quantos pais ainda sofrerão por ter seus bens roubados pelas mãos de menores de idade? Ainda riem por que as leis não o alcançaram. Porque? Por que não tem Justiça.

 Qual é o preço de uma vida no Brasil? As pessoas tem sido assassinadas por motivos fúteis em diferentes regiões do país e os congressistas brincam de estórias em quadrinhos com aqueles que o elegeram, pois todas as horas são protagonistas de quadros de jornais, em noticiários de Tvs. O absurdo foi a não aprovação da PEC 33, (Proposta de Emenda Constitucional), por 11 votos a 8, onde pretendia reduzir a maior idade penal para 16 anos. Então para que servem aqueles que são eleitos pelo povo? Pois não estão satisfazendo os anseios da população, mas sim seus próprios interesses.

Isso só me leva a crer, que em matéria de justiça o Brasil segue na contramão permitindo a impunidade. Mas, tudo isso é porque a violência só acontece com o Zé ninguém, mas tudo seria deferente se aqueles que defendem a impunidade sofressem na própria pele os efeitos da violência.

Dizem que o gigante acordou! Mas em meio a tanta violência acabamos cegos e esquecendo daqueles que estão do nosso lado. Precisamos neste ano de eleição estarmos convictos dos nossos aliados. Enquanto tivermos um Código Penal permissivo e um Estatuto da Criança e Adolescente condescendente, a polícia estará “enxugando gelo”.

Neste país, o menor pode casar, votar, se emancipar, mas não sabe o que é roubar, matar, estuprar? É preciso tornar as nossas leis mais rígidas e mais implacáveis contra os crimes. Temos como exemplo os Estados Unidos, França, Inglaterra onde as leis não passam a mão pela cabeça de bandidos e menores infratores.                                             

                                       
 
 
  Eduardo Araújo
  Estudante de Comunicação Social e Jornalismo
  sdpmeduardo@gmail.com
 

 

 

 

  www.radios.com.br

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player