Inscreva-se aqui e receba nossas notícias por e-mail.

Textos da Ana

 
 
Equoterapia
Por: *Ana ClŠudia Oliveira

 

1

1

A Equoterapia é reconhecida como um método terapêutico que utiliza o movimento do cavalo como parte de um programa de intervenção integrada para alcançar resultados funcionais e em uma abordagem interdisciplinar, abrangendo as áreas de saúde, educação e equitação. Neste contexto, o cavalo é considerado como um agente promotor de ganhos físicos e psicológicos, e o terapeuta, o agente facilitador deste processo (TOIGO; JÚNIOR; ÁVILA, 2008; KWON et al., 2011).O valor terapêutico dos cavalos é conhecido desde os tempos da Grécia Antiga, destancando Hipócrates (458 – 370 aC), que foi o primeiro a descrever os benefícios terapêuticos da equitação, aconselhando a equitação para regenerar a saúde e preservar o corpo humano de muitas doenças  (GRANADOS; AGÍS, 2011). A Equoterapia surgiu e tem sido usada desde a década de 1960 na Europa e meados dos anos 1970 nos Estados Unidos para o tratamento de Paralisia Cerebral, Síndrome de Down, bem como outras alterações neurológicas, como a Esclerose Múltipla, lesão cerebral traumática, dificuldades de aprendizagem e disfunção muscular (HERRERO et al., 2010). No Brasil, começou a ganhar destaque com a fundação da Associação Nacional de Equoterapia – ANDE- BRASIL, em 1989 (ANDE, 2012). Nas últimas décadas, a utilização de atividades equestres como recurso terapêutico vem aumentando consideravelmente (COPETTI et al., 2007).Na Universidade Federal do Triângulo Mineiro, com a estruturação do Complexo Cultural e Científico de Peirópolis, iniciou-se a Equoterapia em janeiro de 2011, com uma equipe formada por médicos, fisioterapeutas, biólogos e biomédicos. Além disso, conta com a parceria com a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Uberaba (Apae).  Primeiramente, as atividades eram voltadas para a adaptação do animal para a prática da Equoterapia. A égua, chamada Rainha, foi preparada para montaria e para ser guiada, para aceitar objetos ao seu redor durante os atendimento, como brinquedos, bolas, barulho, equipamentos utilizados para coleta de dados de pesquisas, e para a presenças dos mediadores e guias Assim que o animal apresentou-se em condições adaptadas, iniciou-se os atendimentos e a coleta de dados para pesquisas. Realiza-se atendimento equoterapêutico à equipe de trabalho do complexo para proporcionar melhora da mobilidade, força muscular e relaxamento, e dos alunos da Escola Municipal Frederico Peiró, com o intuído de promover motivação da aprendizagem, melhora postural e da flexibilidade. Além disse, focou-se na realização de pesquisas, Os resultados das pesquisas foram apresentados em congressos, nacional e internacional, nos anos de 2011 e 2012: V Congresso Brasileiro de Equoterapia/ II Congresso Ibero-Americano de Equoterapia em João Pessoa/PB, XIV Congresso f Therapeutic Horse Riding em Atenas/Grécia. No ano de 2013, o grupo colaborou na escrita do livro “Equoterapia. Teoria e Prática no Brasil”, com autorias de dois capítulos eu sou uma dessa pessoa eu melhorei muito mais muito mesmo. 

2 * Ana Cláudia Oliveira - teve paralisia cerebral quando criança mas com garra e determinação conseguiu superar as dificuldades. Usa computador como ninguém e suas habilidades a credenciaram a ser colunista na Webnewssul.

 

 

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player