Inscreva-se aqui e receba nossas notícias por e-mail.

Mundo

 
 
Trump vai à Carolina do Norte ver estragos da tempestade Florence
Fonte: Veja

e

Criticado por sua insensibilidade ao tratar da destruição provocada pelo furacão Maria em Porto Rico, no ano passado, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, fez de sua visita de hoje à Carolina do Norte um palanque para mostrar-se capaz de reconhecer o esforço alheio, de ter empatia com as vítimas e de expressar generosidade. O estado foi o mais devastado pela tempestade Florence.

Também soube capitalizar a lógica de que o desastre poderia ser bem maior, não fosse a parceria da Casa Branca e seus fundos emergenciais. No evento organizado pela Casa Branca e pelo governo estadual, nenhuma pessoa chamada por Trump a se expressar o criticou. O presidente americano foi coberto de elogios.

“Vocês fizeram um trabalho fantástico”, repetiu Trump inúmeras vezes para as autoridades da Carolina do Norte e para membros de seu gabinete, que o acompanharam na visita ao estado. “Houve muito talento. Um monte de trabalho e um monte de talento. Sem o talento, não teria funcionado. Vocês tiveram uma combinação de trabalho duro e muita competência.”

O presidente americano classificou as inundações provocadas pelo Florence como “épicas”. Mas quem deu o número de vítimas fatais foi o governador da Carolina do Norte, Roy Cooper: 27, mais outros casos ainda em investigação, somente neste estado.

“Tivemos fazendeiros que perderam significativamente as suas plantações. Muitos negócios estão destruídos. E, claro, as pessoas perderam suas casas. Temos agora cerca de 10.000 pessoas em abrigos”, relatou o governador.

 

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

 
mais notícias....